EMERGÊNCIA CLIMÁTICA – A CAMINHO DO ABISMO?

2 de fevereiro de 2023, 21h00 – 23h00 | Online

A declaração do estado de emergência climática veio reconhecer a extrema gravidade da ameaça representada pelo aquecimento global. Esta declaração implica a adoção de medidas concretas que conduzam à redução das emissões de carbono e pretende exercer pressão política sobre os governos para que tomem medidas efetivas no combate às alterações climáticas. António Guterres, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, alertando para a gravidade da situação que estamos a viver, afirmou, no discurso inaugural da última Cimeira do Clima (COP27), que “Estamos na autoestrada para o inferno climático com o pé ainda no acelerador”. Também o Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática (IPCC) foi perentório no seu último relatório – a mudança climática é real e as atividades humanas, em grande parte a liberação de gases poluentes da queima de combustíveis fósseis (carvão, petróleo, gás), são a principal causa – deixando claro que, se as tendências atuais se mantiverem, o aquecimento global vai continuar a aumentar e o futuro do planeta estará em perigo.  Nesta conversa, vamos debater se ainda é possível alterar o caminho que nos está a conduzir ao abismo e de que forma o ativismo climático poderá ter um papel decisivo nesta mudança.

Investigadores convidados

Nuno Forner (ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável)

Nuno Forner é licenciado em ensino de Biologia e Geologia pela Universidade de Évora, frequentou o Mestrado em Ecologia Aplicada da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e realizou pós-graduações em Turismo de Natureza e Marketing Digital e e-Commerce. Exerceu atividade docente na área das ciências naturais e biologia no 3.º ciclo e secundário. Há cerca de 20 anos que se encontra ligado ao movimento ambientalista, tendo colaborado com várias organizações não governamentais de ambiente (ONGAs) como a Liga para a Proteção da Natureza (LPN), a Quercus e o FAPAS. Atualmente na ZERO, é Membro do Conselho Geral e acompanha, entre outras, as políticas públicas nacionais e europeias na área da conservação da natureza e biodiversidade, florestas, comércio de commodities, bioenergia e mineração.

José Teixeira (CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental)

José Teixeira é doutorado em biologia e coordenador do Gabinete de Comunicação de Ciência do CIIMAR, onde é responsável pelo desenvolvimento e implementação de projetos de literacia ambiental, como as Campanhas “Ocean Action” e “Charcos com Vida”. É também o coordenador nacional do Projeto “Ponderful”, que se dedica à avaliação e valorização do uso de pequenas massas de água para a mitigação e combate às alterações climáticas.

Henrique Teixeira (Campanha “Gás é andar para Trás”)

Henrique Teixeira é atualmente estudante de doutoramento em Física na Universidade do Porto. Desde a juventude que se interessa sobre várias questões ligadas às alterações climáticas, tendo começado a envolver-se mais ativamente em ativismo nos últimos anos, sendo um membro ativo da campanha “Gás é andar para Trás”.

O ciclo de conversas Diversidades continua a constituir Formação Certificada para Docentes no formato de Ação de Curta Duração. Em parceria com o Centro de Formação da Associação de Escolas dos concelhos da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, cada conjunto de 3 sessões (de 2 horas cada) passa a ser acreditado para os docentes que registem aqui (https://cfaepvvc.webprodesign.pt/course/1270).

Calendarização das próximas sessões:

  • 2 de fevereiro, 21h às 23h, Online;
  • 2 de março, 21h às 23h, Online;
  • 6 de abril, 21h às 23h, Online.

Voltar