COVID-19

Plano de contingência para reabertura ao público do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto

Principais objetivos

Os três principais objetivos subjacentes a este plano são:

  • Orientar uma estratégia de abertura gradual dos espaços do Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto (MHNC-UP) ao público e de retoma progressiva das suas atividades regulares;
  • Garantir a segurança de trabalhadores, colaboradores, visitantes, prestadores de serviços e concessionários;
  • Contribuir para a contenção do risco de transmissão do SARS-CoV-2.

Data de reabertura

O MHNC-UP reabriu ao público nas seguintes datas:

  • 1 de junho de 2020 – Jardim Botânico;
  • 2 de junho de 2020 – Galeria da Biodiversidade e Polo Central.

A reabertura do bar da Galeria da Biodiversidade/Jardim Botânico do Porto será definida oportunamente.

Manter-se-á o horário normal de funcionamento de cada uma das unidades do MHNC-UP:

  • Jardim Botânico –todos os dias, das 9h00 às 19h00;
  • Galeria da Biodiversidade e Polo Central – 3.ª feira a domingo, das 10h00 às 18h00 (último acesso: 17h30)

Principais medidas a implementar

01.   Redução do risco de transmissão por contacto interpessoal

01.1. Limitação do número de pessoas nas instalações do MHNC-UP

  • Definição de lotação máxima para cada unidade do MHNC-UP, aplicando, no caso da Galeria da Biodiversidade e do Polo Central o critério definido pelo Conselho de Ministros de 5 pessoas/100 m2.
  • Definição de lotação máxima para cada espaço de acesso público (salas, corredores, átrios, instalações sanitárias, elevadores, entre outros) na Galeria da Biodiversidade e no Polo Central.
  • Definição de uma área reservada no Polo Central do MHNC-UP destinada à receção de investigadores, estudantes ou outros que pretendam aceder às coleções do MHNC-UP, mediante marcação prévia e registo num calendário de acessos dedicado, com vista a assegurar uma ocupação mínima e a inexistência de contacto.
  • Realização de visitas guiadas e atividades culturais e educativas para pequenos grupos, com até 10 elementos, apenas mediante inscrição prévia, privilegiando o espaço exterior, e mantendo todas as regras de segurança e higiene determinadas pelas autoridades, a partir de 1 de julho de 2020.
  • Definição de horários para acesso de fornecedores e outros prestadores de serviços às instalações, que, tanto quanto possível, não coincidam com o horário de abertura ao público.

01.2. Limitação do tempo e da proximidade de contacto físico

  • Definição, com recurso a sinalética de pavimento, de marcações de distanciamento na área de receção da Galeria da Biodiversidade e do Polo Central.
  • Definição e sinalização, com recurso a baias e sinalética de pavimento/vertical, de circuitos de circulação que minimizem o contacto entre visitantes e entre estes e os trabalhadores/colaboradores do MHNC-UP.
  • Instalação de barreiras de proteção de balcão na receção da Galeria da Biodiversidade e do Polo Central.
  • Recomendação da manutenção de uma distância mínima de 2 m entre visitantes e trabalhadores/colaboradores.
  • Proibição de ajuntamentos de mais de 10 pessoas.

01.3. Utilização de equipamento de proteção individual

  • Instituição da obrigatoriedade de utilização de máscara por todos os visitantes à Galeria da Biodiversidade, Jardim Botânico e Polo Central.
  • Disponibilização de máscaras para venda em conjunto com os bilhetes.
  • Instituição da obrigatoriedade de utilização de máscara por todos os trabalhadores/colaboradores, incluindo os de empresas externas (e.g. segurança, limpeza), bem como de quaisquer fornecedores e outros prestadores de serviços que se desloquem até às instalações do MHNC-UP.
  • Recomendação de utilização de viseira sempre que não seja possível garantir pelo menos 1 m de distância, sem barreira física, e sempre em conjunto com a máscara.
  • Recomendação de utilização de luvas apenas em situações muito particulares, tais como a prestação de assistência a casos suspeitos ou tarefas de limpeza específicas, entre outras.

02.   Informações e sensibilização

02.1. Instalação de painéis informativos e de sensibilização nos espaços do MHNC-UP

  • Instalação de painéis informativos e de sensibilização, alertando para necessidade de cumprir as principais medidas implementadas, em conformidade com a imagem adotada pela U.Porto, nas seguintes áreas do MHNC-UP: entrada do Jardim Botânico; receção da Galeria da Biodiversidade e do Polo Central; instalações sanitárias; elevadores; áreas de circulação da Galeria da Biodiversidade e do Polo Central; áreas expositivas da Galeria da Biodiversidade e do Polo Central.

02.2. Acompanhamento e orientação pelos trabalhadores/colaboradores do MHNC-UP

  • Promoção de sessões de esclarecimento acerca das principais diretrizes previstas neste plano e no documento que reúne as recomendações para a retoma da atividade presencial na U.Porto dirigidas aos trabalhadores, colaboradores e funcionários de empresas externas (segurança e limpeza).
  • Sensibilização dos visitantes, pelos trabalhadores/colaboradores do MHNC-UP, para o cumprimento de todas as normas de segurança, distanciamento, higiene e etiqueta respiratória estipuladas.
  • Instrução dos elementos da equipa responsável pela vigilância e segurança das instalações do MHNC-UP no sentido de participarem ativamente na sensibilização dos visitantes para a necessidade de respeitarem todas as normas de segurança, distanciamento, higiene e etiqueta respiratória estipuladas.

02.3. Divulgação de informação através do website do MHNC-UP

  • Criação de uma área dedicada no website do MHNC-UP para divulgação dos materiais informativos e de sensibilização produzidos pelo Gabinete de Comunicação e Imagem da U.Porto.

02.4. Eliminação de material impresso

  • Será eliminada a disponibilização de material impresso aos visitantes, procedendo-se ao envio de bilhetes de entrada e faturas para os endereços de e-mail indicados pelos visitantes.

03.   Redução do risco ambiental

03.1. Higiene pessoal

  • Instalação de dispensadores de solução antissética de base alcoólica nas áreas de receção e em todos os pontos de acesso às áreas expositivas e técnica, bem como em alguns pontos da área expositiva correspondentes a zonas mais densamente ocupada com módulos interativos.
  • Reforço da reposição de sabonete líquido e toalhetes nas instalações sanitárias.
  • Definição da obrigatoriedade de desinfeção das mãos com solução antissética de base alcoólica antes da entrada nas instalações do MHNC-UP, aplicável a trabalhadores, colaboradores, visitantes, trabalhadores de empresas externas, fornecedores e outros prestadores de serviços.
  • Manutenção de registos atualizados de reposição de solução antissética, sabonete líquido e toalhetes.
  • Recomendação do aumento da frequência da lavagem de mãos pelos trabalhadores/colaboradores.

03.2. Limpeza e higienização de espaços e equipamentos

  • Revisão do plano de intervenções de limpeza pela empresa externa contratada para o efeito.
  • Manutenção de registos atualizados de limpeza pela empresa externa e pelos trabalhadores/colaboradores do MHNC-UP.
  • Desinfeção permanente de superfícies e materiais expostos ao toque (e.g. botões de ativação de interativos, botões de elevadores, puxadores, terminais de pagamento multibanco, entre outros), a ser realizada pela equipa de limpeza e pelos monitores/vigilantes no local.
  • Reforço da limpeza dos postos de trabalho a ser realizada pela equipa de limpeza e pelos trabalhadores/colaboradores e equipa de seguranças no local.
  • Remoção dos auscultadores existentes na exposição Um Século e Tanto – 130 Anos National Geographic, devido à dificuldade em se proceder à sua desinfeção de forma plenamente eficaz.
  • Instalação de caixotes do lixo com tampa acionável por pedal junto à saída de cada uma das três unidades do MHNC-UP e na sala de isolamento da Galeria da Biodiversidade com vista ao descarte dos materiais de proteção pessoal.

03.3. Ventilação de espaços

  • Promoção da ventilação das áreas de receção e das instalações sanitárias.
  • Abertura de portas de acesso às áreas expositivas.

04.   Diagnóstico e abordagem de casos suspeitos

04.1. Diagnóstico de casos suspeitos

  • Proibição de acesso a todos os funcionários, colaboradores ou visitantes que exibam qualquer tipo de sintoma da doença ou que tenham tido contacto com pessoa com diagnóstico comprovado de COVID-19 até ao final dos 14 dias de quarentena, a contar desde a última data de contacto.
  • Preparação para atuação em conformidade com o disposto nas Recomendações para a retoma da atividade presencial da Universidade do Porto (p. 11) no que diz respeito ao controlo de temperatura corporal à entrada nas instalações.

04.2. Abordagem de casos suspeitos

  • Criação de uma área de isolamento numa das salas de exposições temporárias da Galeria da Biodiversidade, equipada com uma mesa, cadeira, termómetro, dispensador com solução antissética de base alcoólica, máscara, luvas e caixote do lixo, para a qual será reencaminhada qualquer pessoa (visitante ou trabalhador/colaborador) que exiba sintomas suspeitos e onde permanecerá até ser possível estabelecer contacto com a Linha SNS24 (808 24 24 24) ou, em caso de indisponibilidade desta, com o Serviço de Saúde Ocupacional da U.Porto (220 426 643 – entre as 9h e as 17h).
  • Utilização da sala de isolamento existente no Edifício Histórico da Reitoria da Universidade do Porto para reencaminhamento de qualquer caso suspeito identificado no Polo Central do MHNC-UP.
  • Atuação, perante a identificação deste tipo de casos, no estrito cumprimento das diretrizes constantes das Recomendações para a retoma da atividade presencial da U.Porto (pp. 19-22).

Voltar